PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

AGENDE SUA VISITA

AGENDE SUA VISITA
7 km do centro ao lado do Aterro Sanitário

terça-feira, 21 de março de 2017

UNINDO FORÇAS PARA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017

A Campanha da Fraternidade 2017 – CF 2017, é realizada todos os anos pela Igreja Católica no Brasil. 


A CF 2017 nada mais é do que uma campanha que envolve a comunidade com diversas ações pastorais em todas as regiões do Brasil.


A Campanha da Fraternidade é marcada pelo empenho de todos em favor da solidariedade e fraternidade, sempre abordando temas atuais, que a cada ano propõe uma transformação social e comunitária, seja ela em desafios sociais, econômicos, culturais e até mesmo religiosos, onde toda a população envolvida na Campanha da Fraternidade é convidada a ver, julgar e agir.


A Campanha da Fraternidade sempre começa na quarta-feira de cinzas e acontece durante o ano todo! Muitas pessoas acham que ela termina depois da Páscoa, mas não, ela dura até o fim do ano, junto com o Ano Litúrgico, onde são desenvolvidas diversas atividades pastorais.


Tema: “Fraternidade: biomas brasileiros e defesa da vida” e o lema “Cultivar e guardar a criação” (Gn 2.15).

NA MANHÃ DO DIA 21/03/2017, ESTIVERAM REUNIDOS AS DIRETORIAS DA ONG DOS CALDEIRÕES JUNTAMENTE COM A ESCOLA AMBIENTAL, EM BUSCA DE ESTRATÉGIAS PARA A REALIZAÇÃO DE AÇÕES MOBILIZADORAS PARA CAMPANHA DA FRATERNIDADE 2017, 

UNINDO FORÇAS PARA UM BEM COMUM, A ESCOLA AMBIENTAL / ONG CALDEIRÕES E A PARÓQUIA DE SANTO ANTONIO ESTÃO COMPROMETIDOS DURANTE TODO O ANO PARA COLABORAR COM A CF 2017.

                                           
 


ASSISTA AO VÍDEO OFICIAL DA CF 2017

Um concurso promovido pel CNBB selecionou o Hino da Campanha da Fraternidade 2017, e a música vencedora é de autoria do Padre José Antônio de Oliveira (letra) e de Wanderson Luis Freitas da Silva (música).
HINO OFICIAL DA CF 2017
Letra: Padre José Antônio de OliveiraMúsica: Wanderson Luis Freitas da Silva
01 – Louvado seja, ó Senhor, pela mãe terra,
que nos acolhe, nos alegra e dá o pão (cf. LS, n.1)
Queremos ser os teus parceiros na tarefa
de “cultivar o bem guardar a criação.”
Refrão:
Da Amazônia até os Pampas,
do Cerrado aos Manguezais,
chegue a ti o nosso canto
pela vida e pela paz (2x)
02 – Vendo a riqueza dos biomas que criaste,
feliz disseste: tudo é belo, tudo é bom!
E pra cuidar a tua obra nos chamaste
a preservar e cultivar tão grande dom (cf. Gn 1-2).
03 – Por toda a costa do país espalhas vida;
São muitos rostos – da Caatinga ao Pantanal:
Negros e índios, camponeses: gente linda,
lutando juntos por um mundo mais igual.
04 – Senhor, agora nos conduzes ao deserto
e, então nos falas, com carinho, ao coração (cf. Os 2.16),
pra nos mostrar que somos povos tão diversos,
mas um só Deus nos faz pulsar o coração.
05 – Se contemplamos essa “mãe” com reverência,
não com olhares de ganância ou ambição,
o consumismo, o desperdício, a indiferença
se tornam luta, compromisso e proteção (cf LS, n.207).
06 – Que entre nós cresça uma nova ecologia (cf LS, cap.IV),
onde a pessoa, a natureza, a vida, enfim,
possam cantar na mais perfeita sinfonia
ao Criador que faz da terra o seu jardim.
Fotografia: Ong Caldeirões 
Texto e vídeo:Escola Ambiental
PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
ESCOLA AMBIENTAL

 

Hino da Campanha da Fraternidade 2017



Letra: Padre José Antônio de Oliveira
Música: Wanderson Luis Freitas da Silva
01 – Louvado seja, ó Senhor, pela mãe terra,

que nos acolhe, nos alegra e dá o pão (cf. LS, n.1)
Queremos ser os teus parceiros na tarefa
de “cultivar o bem guardar a criação.”

Refrão:

Da Amazônia até os Pampas,
do Cerrado aos Manguezais,

chegue a ti o nosso canto

pela vida e pela paz (2x)

02 – Vendo a riqueza dos biomas que criaste,

feliz disseste: tudo é belo, tudo é bom!
E pra cuidar a tua obra nos chamaste
a preservar e cultivar tão grande dom (cf. Gn 1-2).

03 – Por toda a costa do país espalhas vida;

São muitos rostos – da Caatinga ao Pantanal:
Negros e índios, camponeses: gente linda,
lutando juntos por um mundo mais igual.

04 – Senhor, agora nos conduzes ao deserto

e, então nos falas, com carinho, ao coração (cf. Os 2.16),
pra nos mostrar que somos povos tão diversos,
mas um só Deus nos faz pulsar o coração.

05 – Se contemplamos essa “mãe” com reverência,

não com olhares de ganância ou ambição,
o consumismo, o desperdício, a indiferença
se tornam luta, compromisso e proteção (cf LS, n.207).

06 – Que entre nós cresça uma nova ecologia (cf LS, cap.IV),

onde a pessoa, a natureza, a vida, enfim,
possam cantar na mais perfeita sinfonia
ao Criador que faz da terra o seu jardim.

SAÚDE AMBIENTAL: palestra sobre Febre Amarela



Em 2017, o Brasil vem enfrentando um dos piores surtos de febre amarela dos últimos tempos. Os casos de febre amarela já superaram o pior ano da doença e, em menos de um mês, bateram o recorde histórico. O foco da transmissão está no Espírito Santo e também em Minas Gerais, mas pode se espalhar por outros estados, devido a grande circulação de pessoas no país.

Tendo em vista a importância da SAÚDE AMBIENTAL, processo que avalia, corrige e controla os fatores ambientas que podem influenciar negativamente a saúde das pessoas, a Escola Ambiental iniciou o ano letivo com um ciclo de palestras em parceria com a VIGILÂNCIA EM SAÚDE DE LAJEDO tratando sobre as características, sintomas e prevenção dessa perigosa Arbovirose. A palestra foi ministrada por Michele Viana, coordenadora geral do Núcleo de Epidemiologias, na Escola Jean Piaget, com alunos do 9º ano e Ensino médio, no dia 09 de março. Na ocasião foram distribuídos cartazes, para fixar nas sala, e panfletos para os alunos.



As escolas que tenham interesse em receber a equipe da Escola Ambiental para palestras devem realizar agendamento pelos contatos abaixo.

CASOS RECENTES DE FEBRE AMARELA

De dezembro de 2016 até 17 de março deste ano, o Ministério da Saúde recebeu 1.561 notificações de casos suspeitos de febre amarela no Brasil. Destes, 448 foram confirmados, 850 são investigados e 263 foram descartados.

Em Minas Gerais, o número de casos chega a 379. O Espírito Santo tem 93 e São Paulo relatou 4. Desde o início do surto, 144 pessoas morreram devido à doença no país.

Por enquanto, não há confirmação de que a febre amarela tenha chegado às áreas urbanas, onde a transmissão iria ocorrer por meio do Aedes aegypti. Todos os casos ocorreram em áreas rurais, de mata ou silvestres, atingindo municípios do interior dos estados, de acordo com o Ministério da Saúde. Nessas regiões, os mosquitos que transmitem a doença são o Sabethes e o Haemagogus. Desde 1942, o Brasil não registra casos de febre amarela urbana.

CARACTERÍSTICAS DA DOENÇA

A febre amarela é uma doença infecciosa febril aguda, causada por um arbovírus (vírus transmitido por artrópodes), que pode levar à morte em cerca de uma semana, se não for tratada rapidamente. A doença é comum em macacos, que são os principais hospedeiros do vírus. A infecção pode ser categorizada de duas formas:

  • febre amarela urbana, quando é transmitida pelo Aedes aegypti;
  • febre amarela silvestre, quando transmitida pelo Haemagogus e Sabethe.

Quando o mosquito pica um macaco doente, torna-se capaz de transmitir o vírus a outros macacos e ao homem.

SINTOMAS

A doença é considerada aguda e hemorrágica e recebe este nome, pois causa amarelidão do corpo (icterícia) e hemorragia em diversos graus.

COMO TRATAR?

Não existe nada específico. O tratamento é apenas sintomático e requer cuidados na assistência ao paciente que, sob hospitalização, deve permanecer em repouso com reposição de líquidos e das perdas sanguíneas, quando indicado. Nas formas graves, o paciente deve ser atendido numa Unidade de Terapia Intensiva. Se o paciente não receber assistência médica, ele pode morrer.

COMO SE PREVENIR?

A única forma de evitar a febre amarela silvestre é a vacinação contra a doença. A vacina é gratuita e está disponível nos postos de saúde em qualquer época do ano. Ela deve ser aplicada 10 dias antes da viagem para as áreas de risco de transmissão da doença. Pode ser aplicada a partir dos 9 meses e é válida por 10 anos. A vacina é contra-indicada a gestantes, imunodeprimidos (pessoas com o sistema imunológico debilitado) e pessoas alérgicas a gema de ovo.


A vacinação é indicada para todas as pessoas que vivem em áreas de risco para a doença (zona rural da Região Norte, Centro Oeste, estado do Maranhão, parte dos estados do Piauí, Bahia, Minas Gerais, São Paulo, Paraná, Santa Catarina e Rio Grande do Sul), onde há casos da doença em humanos ou circulação do vírus entre animais (macacos).

Fonte: http://www.minhavida.com.br/saude/temas/febre-amarela
http://g1.globo.com/bemestar/noticia/oms-recomenda-vacina-contra-febre-amarela-para-areas-dos-estados-do-rio-de-janeiro-e-de-sao-paulo.ghtml
http://bvsms.saude.gov.br/bvs/febreamarela/sobre.php


PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
ESCOLA AMBIENTAL

Alunos do Cinderela em aula de Astronomia na Escola Ambiental

No último dia 10 de março recebemos crianças da Educação Infantil do Educandário da Rede Privada de Ensino de Lajedo "Cinderela".
A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas em pé

As atividades com as crianças foram divididas em 03 momentos distintos, uma aula sobre a mitologia envolvendo os planetas do sistema solar e após o lanche receberam uma aula de astronomia no Planetário da ESCOLA AMBIENTAL.

1º momento
A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sentadas e área interna

2º Momento Hora do Lanche
A imagem pode conter: 8 pessoas, pessoas sentadas

3º Momento Planetário

A imagem pode conter: 3 pessoas 


O nosso Sistema Solar é rico em mistérios, curiosidades e belezas. Ele é apenas um dos que existem em nossa galáxia e existem inúmeras galáxias, dando uma ideia de amplitude e magnitude. Antes o ser humano acreditava que a terra era chata, que estava no centro do sistema e que o ser humano era o ser mais importante que existia. Essas idéias foram mudando ao longo dos tempos e muitas idéias ainda estão por mudar. Nem os cientistas (astrônomos, astrofísicos etc.) conseguiram respostas para todos os fenômenos observados ou não. Aqui está a grande semelhança com o pensamento infantil que, como o cientista, busca constantemente respostas para suas dúvidas e curiosidades.


Texto e imagens: Escola Ambiental

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
ESCOLA AMBIENTAL

ESCOLA AMBIENTAL RECEBE UNIVERSITÁRIOS DE ALAGOAS

A imagem pode conter: 19 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna


Na abertura das visitações para o ano de 2017, tivemos o prazer de receber Universitários do curso de Pedagogia da UNEAL - Universidade Estadual de Alagoas, após visita técnica da Professora Universitária Samara Cavalcante, a Escola recebeu os Estudantes no dia 20 de fevereiro, dessa forma dando início ao atendimento ao público.

A imagem pode conter: atividades ao ar livre A imagem pode conter: 5 pessoas, pessoas sorrindo

É notado a cada ano que desde 2013 até o momento é crescente o interesse dos Acadêmicos para com as ações e atividades propostas pela Escola Ambiental, tal parceria já era almejada pela diretoria da Escola, que está sempre buscando atingir todos os níveis de Ensino seja pública ou privada, e além do mais, levar o nome da nossa cidade para além das fronteiras pernambucanas.

A imagem pode conter: uma ou mais pessoas, árvore, planta e atividades ao ar livre A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna

A Prefeitura Municipal de Lajedo realiza um trabalho de vanguarda na Educação Ambiental do Estado de Pernambuco.

Texto e imagens: Escola Ambiental

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
ESCOLA AMBIENTAL


Núcleo Pedagógico da Lajedo recebe Kit's Educativos da Fundação Roberto Marinho

3º DIA DA FORMAÇÃO

Mais de 330 instituições de ensino espalhadas pelo Estado de Pernambuco já receberam a qualificação, desde que foi iniciada em 2013. Desta vez, o curso inclui um módulo de conteúdo com temas de eficiência energética, meio ambiente e segurança. 

Quem participou recebeu um kit “Energia que Transforma”, formado por um DVD com 10 episódios da série 'Vida de República', exibida pelo Canal Futura, 30 spots de rádio onde o locutor esclarece dúvidas de seus ouvintes sobre questões relacionadas às temáticas energia, meio ambiente e sustentabilidade, cinco cadernos de textos e um cartaz com a Linha do Tempo da Energia, um conjunto de 07 revistas com o tema, um pendrive de 8G com todo o conteúdo apresentado nos 03 dias . Além de um certificado e material didático para uso em sala de aula.

Todo o material foi apresentado de forma interativa, com apresentações de teatro, brincadeiras e jogos, para que obtivéssemos multimeios para repassarmos para os estudantes lajedenses.


A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé  A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé e área interna A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sentadas A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé e área interna


Texto e imagens: Andréa Félix

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
ESCOLA AMBIENTAL

Nucléo Pedagógico e Escola Ambiental recebem formação junto a CELPE

2º DIA DE FORMAÇÃO

Aconteceu no Hotel Fazenda Portal de Gravatá o segundo dia da formação junto a Celpe, onde foram apresentados aos professores o material a ser utilizado na sala de aula, bem como a confecção de cartazes sínteses dos 5 volumes dos livros produzidos pela Fundação Roberto Marinho para servir como suporte Didático e Pedagógico em sala de aula.

O Curso gratuito de capacitação sobre uso seguro e eficiente da energia elétrica ofereceu 42 vagas ao todo, na cidade de Gravatá pela Companhia Energética de Pernambuco (Celpe) aos professores do Ensino Fundamental II e do Ensino Médio de escolas públicas e particulares. A capacitação "Energia que Transforma" aconteceu nas cidades de Recife, Olinda, Cabo de Santo Agostinho e Gravatá. Entre 20 de fevereiro a 13 de março.

Com carga horária de 24 horas, distribuídas em três dias e teve como objetivo formar educadores que mobilizem as comunidades escolares no uso consciente dos recursos naturais, compreendendo toda cadeia energética e incentivando o uso consciente de energia elétrica como forma de preservação do meio ambiente.


3º Palestrante Hugo
Medidas de Segurança para com a Eletricidade
A imagem pode conter: 1 pessoa, em pé

4º Palestrante Ana Cláudia Ferreira
Eficiência Energética - II
A imagem pode conter: 2 pessoas

Apresentação do material produzido pela Fundação Roberto Marinho
A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas sentadas A imagem pode conter: 2 pessoas, pessoas sorrindo A imagem pode conter: 4 pessoas, pessoas sorrindo, pessoas em pé A imagem pode conter: 3 pessoas, pessoas sentadas e área interna

Texto e imagens: Andréa Félix

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE LAJEDO
ESCOLA AMBIENTAL