PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE

AGENDE SUA VISITA

AGENDE SUA VISITA
7 km do centro ao lado do Aterro Sanitário

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

segunda-feira, 5 de dezembro de 2016

Escola Ambiental é escolhida como destaque do anuário da CELPE



A Escola Ambiental foi escolhida como ESCOLA DESTAQUE pelo projeto ENERGIA QUE TRANSFORMA realizado com o apoio da Secretaria Municipal de Educação de Lajedo.

Esse projeto ENERGIA QUE TRANSFORMA foi realizado em 3 estados: Bahia (303 educadores formados), Pernambuco (212 educadores formados) e Rio Grande do Norte (118 educadores formados). Os relatos dos professores estão no livro: “EDUCAÇÃO COM ENERGIA 2016”. Ao todo foram mais de 20 municípios e 82 projetos, e de cada cidade participante uma escola foi escolhida como destaque. Além da Escola Ambiental encontramos no livro os projetos dos professores:
  • Prof. Flávio Lopes do Nascimento pela escola Padre Antônio Barbosa, com o projeto realizado com os estudantes do 9º ano.
  • Prof.ª Maria Simone Silva Sobral e Vanusa América pela Escola Municipal Clementino Francisco de Lima,           com o Projeto “Amigos do Bem” – agentes multiplicadores da eficiência energética.
  • Prof. Romário Barros Capitó pela Escola Municipal Clementino Francisco de Lima, com o projeto realizado com os estudantes do 8º ano.


RESUMO DO PROJETO 

Nos dias 12, 13 e 14 de abril, no SESC, o núcleo de projetos socioambientais da CELPE ofertou um curso gratuito para os professores do ensino Fundamental II e do Ensino Médio, desenvolvido pela Fundação Roberto Marinho/ Canal Futura, em parceria com o Programa Nacional de Conservação de Energia Elétrica (Procel), Eletrobrás e Ministério de minas e Energia (MME).

A diretoria da Escola Ambiental inscreveu seus professores para que após o curso os mesmos deveriam aplicar a metodologia Enegia que Transforma em sua escola, elaborar um relatório juntamente com as fotos, comprovando suas atividades, e enviar para a comissão da CELPE.

A Escola Ambiental desenvolveu o seguinte projeto dividido em 3 etapas:

1º ETAPA: Formação dos professores de Ciências, Geografia e História da rede municipal de ensino de Lajedo no dia 12 de maio de 2016, juntamente com o núcleo de coordenação da Secretaria Municipal de Lajedo (Joele Sobral e Joseneide Fernandes).

Dinâmica para iniciar as atividades – dinâmica da bexiga, para apresentação dos subtemas que seriam trabalhados dentro da temática energia.

1º palestra: “EVOLUÇÃO NO USO DA ENERGIA” – Ministrada pela Esp. da Escola Ambiental Julieta Beserra da Silva, que mostrava uma retrospectiva na evolução do uso da energia, desde a pré-história com a descoberta do fogo, passando pelos benefícios e impactos da revolução industrial, o surgimento das tecnologias e os problemas ambientais gerados pela facilidade do consumo.

CONSTRUÇÃO DA LINHA DO TEMPO em grupo – através de imagens, os professores montaram uma linha do tempo mostrando a evolução no uso da energia.
2º palestra: “ENERGIA RENOVÁVEL” – Ministrada pela professorada Escola Ambiental Esp. Julieta Beserra, nesse momento foram apresentados alguns tipos de energia renováveis, alguns gráficos da produção de energia renovável no Brasil e citado alguns complexos de produção de energia solar e energia eólica em Pernambuco.

  • Apresentação do KIT ENERGIA QUE TRANSFORMA: livros, DVD’s, CD’s e os jogos, para os grupos de trabalho.
  • Exibição e discussão do Vídeo “VIDA DE REPÚBLICA” – episódio 1: eficiência energética nas residências.
  • Exibição e discussão dos SPOTS DE RÁDIO “ALÔ JOÃO” – 1. O que é energia, 2. Energias fosseis, 3. Energia solar e 4. A bicicleta como meio de trabalho.
  • Vídeo “On ou OFF: De que lado você está?” – com o objetivo de sensibilizar e deixar uma mensagem de renovação dos vínculos sociais.

3º palestra: Palestra USO SEGURO DA ENERGIA PARA A COMUNIDADE com o palestrante convidado Marcos Eduardo, presidente da CIPA da Celpe (Companhia Interna de Prevenção de Acidentes).

2º ETAPA: Após encerrar as atividades da formação lançamos o 4º CONCURSO ARTÍSTICO DA ESCOLA AMBIENTAL, no qual os professores que participaram da formação, deveriam realizar um projeto com seus alunos utilizando a temática ENERGIA e enviar um relatório do projeto com fotos para que o melhor projeto fosse vencedor do concurso, escolhido pela equipe da Escola Ambiental.

REGRAS PARA PARTICIPAR DO 4º CONCURSO ARTÍSTICO DA ESCOLA AMBIENTAL

  • Poderiam participar do concurso os professores de Ciências, Geografia e História;
  • Realizar o Projeto “Energia que Transforma” em qualquer turma do 6º ao 9º ano;
  • Fotografar as atividades realizadas ao longo do projeto com os alunos;
  • De cada escola será escolhido pelo coordenador um turma, que melhor tenha preenchido os critérios abaixo no desenvolvimento o melhor projeto sobre a temática “Energia que Transforma”:
Professor: Organização, planejamento e recursos didáticos;
Alunos: participação e interesse na temática;
Data para entrega do relatório: 03/05/2016

A Escola Ambiental recebeu 5 projetos inscritos. 
Abaixo estão listados :

  1. PROJETO VENCEDOR: Professor Flávio Lopes, Armando Augusto Moraes Pereira e Rogério Leandro de Godói, da Escola Municipal Padre Antonio Barbosa, Espaço urbano, Lajedo – PE.
O projeto teve como tema: FONTES DE ENERGIA: PERIGOS NO USO DA ENERGIA ELÉTRICA E USO EFICIENTE DA ENERGIA ELÉTRICA, envolveu dinâmicas, apresentação de vídeos, produção de maquetes de geração de energia elétrica manual, com a utilização de uma manivela acendeu as luzes e girou as hélices, e apresentação dos trabalhos em grupo.
Figura 1 – Dinâmica de pergunta estourando o balão      
Figura 2 – Aluna respondendo a pergunta da dinâmica estoura o balão


Figura 3 – Apresentação da maquete
Figura 4 – Maquete, através de movimento manual há a produção de energia que movimenta as hélices



2. Projeto: Professora Jeanne Sousa, Colégio Normal de Lajedo, Espaço urbano, Lajedo – PE.
O projeto envolveu a temática ENERGIA EÓLICA, os alunos participaram de uma aula de campo no Complexo Eólico Ventos de Santa Brígida localizado em Pedra, Paranatama e Caetés - PE; houve uma palestra com o CIPA; elaboração de maquetes, folders e cartazes e ainda contou com uma intervenção urbana no bairro e no semáforo, no qual os alunos conversavam com os populares como usar a energia elétrica de maneira eficiente.

3. Projeto: Professor João Batista Barbosa Filho e Juliana Bezerra da Silva, da Escola Municipal Dom Expedito Lopes, Espaço urbano, Lajedo – PE.

O projeto teve como tema: USO DE ENERGIA NO NOSSO DIA A DIA, O DISPERDÍCIO DO MESMO E O PREJUÍZO CAUSADO AO MEIO AMBIENTE, contou com apresentação de slides em data show, apresentação de vídeos e dos spots de rádio “Alô João”, produção de maquetes de geração de energia elétrica com a luz do sol, alguns experiências envolvendo a temática energia e apresentação dos trabalhos em grupo.

4. Projeto: Professora Lívia Lima, Escola Municipal Professora Zélia moura, Espaço urbano, Lajedo – PE.
O projeto teve como tema: O QUE É ENERGIA? Ocorreu com apresentação de slides em data show, apresentação de vídeos  da série “Vida de República” – episodio 1 e 2; spots de rádio “Alô João”, produção de maquetes, apresentação dos trabalhos em grupo e para finalizar um debate, grupo contra grupo.

5. Projeto: Professora Isabel Cristina Cordeiro e a coordenadora Maria Simone Silva Sobral, da Escola Clementino Francisco de Lima, Espaço urbano, Lajedo – PE.
O projeto teve como tema: SUPER CONSCIÊNCIA ENERGÉTICA? No decorrer do projeto ocorreu uma palestra, exibição de vídeos e áudios, exploração de jogos, elaboração de uma linha do tempo, confecção cartazes sobre o tema para expor nos corredores da escola. A escola também realizou uma campanha de conscientização entre a comunidade escolar e familiares, utilizando também as redes sociais.

3º ETAPA: essa etapa consistia na aula de campo na Usina Fotovoltaica de São Lourenço da mata, na Arena Pernambuco, pelo professor e seus alunos, vencedores do 4º CONCURSO ARTÍSTICO DA ESCOLA AMBIENTAL, com apoio incondicional da Secretaria Municipal de Educação.

O melhor projeto recebeu como premiação uma aula de campo na Usina Fotovoltaica no Estádio de Futebol, Arena Pernambuco, em São Lourenço da Mata e visitação ao Jardim Botânico do Recife.
Data da Aula de Campo: 19/08/2016






Texto e imagens: Equipe Escola Ambiental


 PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE

SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

terça-feira, 29 de novembro de 2016

Semana Nacional de Ciências e Tecnologia - IFPE



Espaço Ciência realizou a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) entre os dias 17 a 23 de outubro em Pernambuco. Foram mais de 14.916 atividades cadastradas para o evento, mais de m 5.346 foram registradas pelo nosso estado, líder em cadastramentos. Com a temática “Ciência Alimentando o Brasil”, a Semana foi celebrada em 30 municípios pernambucanos, com oficinas, palestras e exposições gratuitas.

O município de São Vicente Férrer, no agreste de Pernambuco, sediou a abertura estadual, no dia 17 de outubro da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia.

A Escola Ambiental participou do evento através de um convite do Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), campus Recife, no dia 22 de outubro no auditório principal no circulo de palestras sobre o Programa Estadual de Educação Ambiental de Pernambuco com o Prof. Anselmo César Bezerra do IFPE - campus Recife, o Prof. Marcos Moraes Valença do IFPE - campus Recife, a Prof. Solange Coutinho Fundação Joaquim Nabuco – FUNDAJ e a Vanice Selva da Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

Os profissionais da Escola Ambiental foram convidados para participar do evento para relatar os projetos em defesa do Meio Ambiente realizados na cidade de Lajedo, foram eles a Escola Ambiental, o Aterro Sanitário e a Usina de Manipueira.
  • A professora Andréa Felix iniciou a apresentação da Escola Ambiental contando sua história desde a desativação, como escola regular, ate sua reinauguração no ano de 2010, como um Centro Municipal de Educação Ambiental. Em sua fala a gestora mostrou as dependências da escola através do vídeo feito pelo drone e falou sobre os projetos realizados em sua gestão ao longo dos 4 anos.


  • Em seguida a professora Julieta Beserra mostrou algumas imagens sobre o Aterro sanitário de Lajedo, contando desde sua construção, o consorcio entre as 9 cidades da região e sobre as aulas de campo realizadas em seu entorno, evidenciando a necessidade de diminuir a produção e descarte de Resíduos sólidos.

  • Para finalizar a graduanda em Engenharia Ambiental Letícia Cavalcante apresentou o projeto da Usina Experimental de Valorização Energética da Manipueira, localizada no distrito industrial de Lajedo. A manipueira é uma água residuária da produção de farinha de mandioca com elevada carga poluente e tóxica, que pode degradar cursos d'água e os solos, se não for corretamente descartada. Por outro lado, a produção de farinha é uma importante fonte de renda, sobretudo para pequenos agricultores familiares que, em geral, não têm recursos necessários para tratar esse efluente antes de descartá-lo. O principal objetivo da usina era a produção de bioetanol que por um tempo foi destinado a instituições de pesquisa no estado e, após certificação da Agência Nacional de Petróleo e Biocombustíveis (ANP), era utilizado para abastecer os veículos da prefeitura de Lajedo e do governo do estado, produzia também biogás, utilizado para suprir suas próprias necessidades energéticas, e biofertilizante que era empregado na agroindústria da mandioca e no campo experimental da unidade.

E a solenidade estadual de encerramento do evento foi realizada às 9 horas do dia 23 de outubro (domingo), no Colégio Municipal Padre Viana de Queiroz, em Bonito, e contou com a presença de estudantes de diversos municípios de Pernambuco.


Texto e imagens: Escola Ambiental


PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO
CENTRO MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO AMBIENTAL

sexta-feira, 25 de novembro de 2016

MANUTENÇÃO E REPAROS NA ESCOLA AMBIENTAL: COMPARE


Prevenir o desgaste, planejar a conservação e engajar a comunidade escolar na detecção de problemas é a garantia de uma boa gestão dos recursos físicos e materiais. A precaução deve está na rotina de todo gestor para que sejam evitados problemas emergenciais.

Atendendo a solicitação da Diretoria da Escola Ambiental a Prefeitura Municipal de Lajedo, através da Secretaria Municipal de Educação, enviou uma equipe neste mês de outubro para manutenção e reparos no Centro Educacional, que há 10 anos não passava por esse processo.

O patrimônio compõe a identidade e a imagem da escola e, por isso, ele precisa estar sempre em ordem, sob pena de colocar em risco a segurança das pessoas e o projeto pedagógico.

Graças a grande demanda de público, projetos e ações reconhecidas pelo Ministério do Meio Ambiente e Governo do Estado,  o pleito foi atendido.


COMPARE

Fotos: 06 de março de 2013.              Fotos: 26 de novembro de 2016.


 área posterior                     

 área lateral                        

 visão fachada                      

livros no chão  

cestos deteriorados  

 estofados corroídos      

 fechaduras danificadas          Novas

 salinas                             

 infiltrações                         

   RACHADURAS                             

                                          

 rodapé externo            

                           Luminárias novas

Muro                                       






Fiação exposta                                                      




A Escola Ambiental receberá nova pintura, revisão elétrica, hidráulica e uma  pequena estufa para elaboração de mudas do semiárido. 







Vale salientar que a Escola não recebe nenhum incentivo financeiro do MEC, Governo do Estado ou MMA, já que atuamos como um Centro Municipal de Educação Ambiental (CMEA), aberto ao público em geral, com visitações temáticas previamente agendadas.

VEJA MAIS IMAGENS: