terça-feira, 25 de março de 2014

PLANTIO ORIENTADO NAS ESCOLAS


Em 2014 pretendemos dobrar essa quantia, com o apoio da Fundação Bradesco nos próximos 70 dias receberemos 1.000 mudas para mantermos a continuidade do nosso trabalho .  

Parcerias são necessárias temos o apoio:

Prefeitura Municipal;
Parque Histórico dos Guararapes; 
Fundação Nacional do Pau - Brasil;
Secretaria de Agricultura de Lajedo;
Secretaria de Educação;
Secretaria de Urbanismo;
Sementeira Municipal de Jupi.


Estamos buscando para este ano novas parceria com:

Porto de Suape
Jardim Botânico de Pernambuco



















Somos Gratos pela receptividade dos apoiadores dos projetos idealizados pela Escola Ambiental, das escolas, e dos estudantes que acolhem as nossas propostas e idéias.



Em 40 dias efetivamos nossas atividades em várias unidades de ensino, somando um público de mais de 500 pessoas, foram elas:


Pau - Ferro;
Quatis;
Olho d´Água Novo;
Santa Luzia;
Municipal;
CEPEF;
Academia das Cidades;
Bom Jesus;
ETE.




Texto: Andréa Félix (ESCOLA AMBIENTAL)
Imagens Esc. Pau - Ferro: Julieta Beserra (ESCOLA AMBIENTAL)

Secretaria Municipal de Educação
Prefeitura Municipal de Lajedo - PE

sábado, 22 de março de 2014

22 de março Dia Mundial da Água




Desde os primórdios da humanidade sabemos que o homem sempre se estabeleceu em locais próximos aos rios e mares, para garantir seu sustento através da pesca e da agricultura.

A história do Egito faz uma excelente demonstração desse fato, quando os homens, às margens do rio Nilo, fizeram os primeiros aglomerados humanos e construíram as primeiras cidades do mundo. Ali já se registrava o quanto o homem era dependente da água.

Porém, com o passar dos anos, com a evolução da humanidade, a água passou a ser tratada com desrespeito, sendo poluída e desperdiçada.

O Dia Mundial da Água foi criado pela ONU (Organização das Nações Unidas) no dia 22 de março de 1992 e tem o objetivo a discussão sobre os diversos temas relacionadas a este importante bem natural.

Cerca de 0,008 %, do total da água do nosso planeta é potável. E como sabemos, grande parte das fontes desta água (rios, lagos e represas) está contaminada, poluída e degradada pela ação devastadora do homem. Esta situação é preocupante, pois poderá faltar água, num futuro próximo, para o consumo de grande parte da população mundial. Pensando nisso, foi instituído o Dia Mundial da Água, cujo objetivo principal é criar um momento de reflexão, análise, conscientização e elaboração de medidas práticas para resolver tal problema.

No dia 22 de março de 1992, a ONU também divulgou a “Declaração Universal dos Direitos da Água”. Este texto apresenta uma série de medidas, sugestões e informações que servem para despertar a consciência ecológica da população e dos governantes para a questão da água.

Declaração Universal dos Direitos da Água:

Art. 1º - A água faz parte do patrimônio do planeta. Cada continente, cada povo, cada nação, cada região, cada cidade, cada cidadão é plenamente responsável aos olhos de todos. 

Art. 2º - A água é a seiva do nosso planeta. Ela é a condição essencial de vida de todo ser vegetal, animal ou humano. Sem ela não poderíamos conceber como são a atmosfera, o clima, a vegetação, a cultura ou a agricultura. O direito à água é um dos direitos fundamentais do ser humano: o direito à vida, tal qual é estipulado do Art. 3 º da Declaração dos Direitos do Homem. 

Art. 3º - Os recursos naturais de transformação da água em água potável são lentos, frágeis e muito limitados. Assim sendo, a água deve ser manipulada com racionalidade, precaução e parcimônia. 

Art. 4º - O equilíbrio e o futuro do nosso planeta dependem da preservação da água e de seus ciclos. Estes devem permanecer intactos e funcionando normalmente para garantir a continuidade da vida sobre a Terra. Este equilíbrio depende, em particular, da preservação dos mares e oceanos, por onde os ciclos começam. 

Art. 5º - A água não é somente uma herança dos nossos predecessores; ela é, sobretudo, um empréstimo aos nossos sucessores. Sua proteção constitui uma necessidade vital, assim como uma obrigação moral do homem para com as gerações presentes e futuras. 

Art. 6º - A água não é uma doação gratuita da natureza; ela tem um valor econômico: precisa-se saber que ela é, algumas vezes, rara e dispendiosa e que pode muito bem escassear em qualquer região do mundo. 

Art. 7º - A água não deve ser desperdiçada, nem poluída, nem envenenada. De maneira geral, sua utilização deve ser feita com consciência e discernimento para que não se chegue a uma situação de esgotamento ou de deterioração da qualidade das reservas atualmente disponíveis. 

Art. 8º - A utilização da água implica no respeito à lei. Sua proteção constitui uma obrigação jurídica para todo homem ou grupo social que a utiliza. Esta questão não deve ser ignorada nem pelo homem nem pelo Estado. 

Art. 9º - A gestão da água impõe um equilíbrio entre os imperativos de sua proteção e as necessidades de ordem econômica, sanitária e social. 

Art. 10º - O planejamento da gestão da água deve levar em conta a solidariedade e o consenso em razão de sua distribuição desigual sobre a Terra.  

CONSEQUÊNCIA DA POLUIÇÃO E DESPERDÍCIO EM SÃO PAULO

Economizar água, pelo risco de faltar, nunca fez tanto sentido para os moradores de São Paulo como neste sábado, Dia Mundial da Água. Durante todo o verão, o Estado viveu uma seca histórica, que preocupa autoridades e pode comprometer pelo resto do ano o abastecimento na Grande São Paulo — uma das cinco regiões metropolitanas mais povoadas do mundo, com cerca de 20 milhões de habitantes.

Nível do Cantareira chega a 14,5%; ano passado volume era de 60,4%
O nível do Sistema Cantareira, reservatório que abastece atualmente cerca de 8 milhões de pessoas na Grande São Paulo, chegou a 14,5%, o mais baixo já registrado. O governo corre para finalizar obras que vão utilizar o chamado “volume morto” das represas, como forma de garantir que não haja racionamento durante o inverno, período que costuma ser de seca.

Com a seca, o governo tirou da gaveta um projeto previsto para 2020: a interligação de duas represas, uma integrada ao Sistema Cantareira e outra no rio Paraíba do Sul, no Vale do Paraíba. Se autorizadas pela ANA (Agência Nacional de Águas) e pela Aneel (Agência Nacional de Energia Elétrica), as obras poderiam começar em até quatro meses e durariam 14 meses.O objetivo é garantir água sempre que o nível do Cantareira ficar abaixo de 35%, o que não costuma acontecer.





FICA A DICA

Não só neste dia, mas também nos outros 364 dias do ano, precisamos tomar atitudes em nosso dia-a-dia que colaborem para a preservação e economia deste bem natural. Sugestões não faltam: não jogar lixo nos rios e lagos; economizar água nas atividades cotidianas (banho, escovação de dentes, lavagem de louças etc); reutilizar a água em diversas situações; respeitar as regiões de mananciais e divulgar ideias ecológicas para amigos, parentes e outras pessoas.






Fonte: http://www.suapesquisa.com/datascomemorativas/dia_mundial_da_agua.htm
http://www.brasilescola.com/datas-comemorativas/dia-nacional-da-agua.htm
http://noticias.r7.com/sao-paulo/dia-mundial-da-agua-mau-uso-agrava-escassez-historica-em-sao-paulo-22032014

Postagem em destaque

CALENDÁRIO ESCOLAR ESTADUAL 2020

INSTRUÇÕES NORMATIVAS SEE 08/2017 LINK:http://www.educacao.pe.gov.br/portal/upload/galeria/19310/INSTRU%c3%87%c3%83O%20NORMATIVA%20SEE%...