quinta-feira, 26 de novembro de 2015

ESCOLA AMBIENTAL MINISTRA EM CICLO DE PALESTRAS

Para cumprir mais uma etapa, a Secretaria de Assistência Social promoveu hoje (26) no Colégio Normal oficinas do NUCA (Núcleo de Cidadania dos Adolescentes) com 10 temas com os técnicos e profissionais da saúde, educação e assistência social para os alunos do 6º ao 9º ano.
A ESCOLA AMBIENTAL DE LAJEDO - PE, foi uma das entidades municipais, sendo que ligada a parte educacional para ministrar a Temática de n. 6. "Adotar Atitudes Ambientais Responsáveis". Tendo como mister o Ms. Prof. Júlio César formado em Geografia pela Universidade Federal de Pernambuco (UFPE).

 
 

 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
A busca pelo selo UNICEF acarreta diversas atividades durante todo o ano que devem ser desenvolvidas com vários públicos.
Abrindo a manhã, o CREAS levou um convidado especial responsável pela palestra master. Natural de Palmeirinha, o senhor José Everaldo Braga foi menino de rua e tornou-se um reconhecido palhaço e chefe de cozinha. Seu nome artístico é Juquinha, e durante muito tempo trabalhou em grandes empresas de telecomunicação famosas no país. “Minha história servirá para encorajar vocês que devem ter fé e humildade no caminho”.

Após a palestra master que divertiu e emocionou os estudantes, começaram as palestras que tinham o intuito de desenvolver habilidades nos ouvintes e participantes. Chamadas de “Competências para Vida”, as oficinas foram divididas por salas onde aqueles alunos que se inscreveram para os temas de preferência puderam conferir palestras e dinâmicas com os profissionais das mais diferentes áreas. Vejamos a seguir as 10 competências abordadas:

1.: Desenvolver o autoconhecimento, a autoestima e autoconfiança sob responsabilidade do psicólogo Matheus.  
2.: Conhecer e reivindicar seus direitos e assumir responsabilidades – CRAS
3.: Buscar proteção quando ameaçados – CREAS
4.: Adotar atitude saudável pela prática de esportes – NASF
5.: Saber prevenir-se das doenças em geral e proteger os outros e a si mesmo das IST e do HIV/Aids – NASF

6.: Adotar atitude ambiental responsável – Escola Ambiental (CMEA - Centro Municipal em Educação Ambiental)

Direito: Aprender
Categoria: Conhecimento
Pilares da Educação: Aprender a Fazer
Desenvolve: Identidade


7.: Estabelecer relações interpessoais, afetivas e sustentáveis no âmbito da família e da comunidade – CREAS
8.: Adotar atitude de respeito à diversidade – psicóloga Vanessa – CRAS
9.: Desenvolver a comunicação interpessoal – Redesenho do PETI
10.: Defender a ética, o respeito às coisas públicas e os mecanismos de controle social – CRAS
Imagens: Larissa Cordeiro
Fonte: Prefeitura Municipal de Lajedo - PE
Adaptação Textual: Andréa Félix
 
PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO  

quarta-feira, 25 de novembro de 2015

As Empresas interessadas em obter o Selo Verde - PE


Termina no próximo dia 15 de dezembro o prazo para inscrição das empresas interessadas em obter o Selo Verde conferido pela Junta Comercial de Pernambuco (Jucepe) às empresas do Estado que desenvolvem ações visando à preservação ambiental. O selo é uma distinção prevista no programa de certificação criado pela Junta, com apoio da Secretaria Estadual de Meio Ambiente e Sustentabilidade (Semas), que tem como objetivo estimular as empresas a desenvolverem ações dirigidas à proteção ambiental.

Segundo a presidente da Jucepe, Terezinha Nunes, para ter direito ao selo, a empresa deve inserir, em seu contrato social ou estatuto, cláusula expressando o compromisso da companhia e de seus dirigentes em realizar gestões em prol da preservação ambiental. “Entre essas ações, poderão figurar o consumo de energia renovável, uso sistemático de materiais recicláveis e controle de emissão de poluentes, entre outros”, destacou.

As empresas que já incluíram a cláusula de sustentabilidade ambiental em seus contratos, devem agora encaminhar à Secretaria de Meio Ambiente, até o próximo dia 15 de dezembro, um relatório informando as atividades que foram implementadas. Esses documentos serão analisados pelos técnicos da Semas que poderão, inclusive, realizar diligências in loco para verificação das ações descritas. Depois disso, a Jucepe receberá as conclusões técnicas enviadas pela Secretaria a fim de outorgar o selo às empresas que atenderam aos requisitos. “As empresas que têm programas de preservação ambiental mas não inseriram a cláusula em seus contratos, ainda podem fazê-lo. A alteração pode ser feita no mesmo dia na Jucepe. Depois disso, a empresa tem até o próximo dia 15 de dezembro​ para entregar o relatório”, explica Terezinha Nunes.

O Selo Verde e um Diploma serão entregues no início de janeiro em um evento especial a ser realizado pela Jucepe em conjunto com a Secretaria da Micro e Pequena Empresa, Trabalho e Qualificação; Secretaria de Desenvolvimento Econômico; pela Secretaria de Meio Ambiente e Sustentabilidade e pela Secretaria de Recursos Hídricos e Energéticos. A comenda de reconhecimento como “Empresa Verde” terá validade de um ano e poderá ser utilizada em peças promocionais e de propaganda.

As empresas interessadas, podem obter informações sobre todo o processo de obtenção do Selo Verde na cartilha disponibilizada no portal da Junta Comercial do Estado de Pernambuco (www.jucepe.pe.gov.br), no link Publicações Legais.

Texto: site oficial do JUCEPE

ASTRONOMIA E INTERCÂMBIO DO CONHECIMENTO CIENTÍFICO


No dia 25/11/2015 a Gestão da ESCOLA AMBIENTAL DE LAJEDO, realizou um Intercâmbio sobre conhecimentos astronômicos com a utilização de planetários para o ensino-aprendizagem, em comunhão com a diretoria do Planetário da cidade de Garanhuns, num segundo instante haverá uma capacitação para toda a equipe da Escola Ambiental, agendado para o mês de dezembro para que aconteça posteriormente a reativação do equipamento móvel adquirido pela Escola para o mês da Astronomia (abril de 2016). Formação e capacitação em alto nível, são a chave de um trabalho em equipe de qualidade.
Inaugurado em 10 de Março de 2015, o Planetário Digital Mauro Souza Lima é o primeiro do Nordeste em estrutura geodésica e conta com tecnologia digital onde aulas de astronomia, biologia, meio ambiente, entre outras ciências, podem fazer parte dos conteúdos abordados pelos professores. 

Possui um sistema que permite a observação de mais de 100 mil estrelas, constelações, planetas, cometas, nebulosas e a observação de fenômenos astronômicos como eclipses e chuvas de meteoros.

O Planetário de Garanhuns conta com tecnologia de ponta e ambiente totalmente digital, onde aulas de astronomia, biologia, meio ambiente, entre outras ciências, poderão fazer parte dos conteúdos dados pelos professores, que ainda poderão comandar o sistema por meio de controle remoto ou de outros dispositivos portáteis, além do auxílio de um software que, ao ser instalado em seus computadores, ajudarão nas apresentações que serão exibidas aos alunos.

Localizado no Parque Euclides Dourado, o espaço tem capacidade para 40 pessoas, com poltronas confortáveis e reclináveis e duas vagas para cadeirantes.

O planetário tem como objetivo oferecer aos estudantes da rede municipal de ensino um espaço de imersão total, buscando promover de forma lúdica uma complementação para o ensino de ciências.

O acesso ao espaço é prioritário aos estudantes da rede municipal, mas estudantes da rede estadual, particular e universidades também podem usufruir do espaço por meio de agendamento. O público geral tem a oportunidade de visitar nas tardes do sábado e domingo.

A pré-estréia acontecerá na I - Feira de Conhecimentos promovido pela Secretaria Municipal de Lajedo na praça de Eventos na Av. 19 de maio, nos horários: 10:00h às 11:30h e 14:30h às 16:00h. Com a Temática: "VIAGEM ESPACIAL COM A ESCOLA AMBIENTAL"


Abertura: Andréa Félix
 Fonte: site oficial da prefeitura municipal de Garanhuns - PE
Imagens: Facebook do Planetário de Garanhuns
Google imagens

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

ESCOLA AMBIENTAL na 2ª Feira de Sementes em Garanhuns - PE




A ESCOLA AMBIENTAL DE LAJEDO - PE, buscou parcerias com o IPA de Garanhuns, na captação de sementes arbóreas do semi-árido, para implantação do PROJETO para o ano de 2016 de um viveiro sensorial com sementes crioulas.



Com o intuito de incentivar e fortalecer o cultivo, a 2ª Feira de Troca de Sementes Crioulas aconteceu na quinta-feira, 26/11, em Garanhuns. Cerca de 350 agricultores, dos 32 municípios do Agreste Meridional e região, estiveram expondo e trocando mais de 40 variedades de sementes. O evento acontece no Parque Euclides Dourado, das 8h às 17h.

As sementes crioulas, conhecidas como “sementes tradicionais”, são desenvolvidas, adaptadas ou produzidas por agricultores familiares, assentados da reforma agrária ou indígenas. As variedades possuem como característica a adaptabilidade local, independente da qualidade do solo. O agricultor tem domínio total do processo de produção, que exige menor utilização de insumos ou adubo, e pouco uso de agrotóxico.
 

 
 A conservação desta cultura faz parte de uma campanha mundial de soberania dos povos quanto à posse de suas sementes, como estratégia de segurança alimentar e de perpetuação da cultura e identidade dos agricultores. Essas sementes possuem história, faz parte da culinária local, gerações de agricultores que foram alimentados por essas sementes. A feira ajuda na disseminação das espécies em fase de desaparecimento, preservando as raízes históricas das comunidades rurais de Pernambuco.
De acordo com Pedro Balensifer, extensionista do Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), essas sementes são o contraponto aos grãos transgênicos, que não podem ser guardados por conta da lei de patentes. “A semente crioula é uma semente de liberdade e a transgênica de dependência, já que ela não pode ser guardada para o replantio no próximo ano. Além disso, as pessoas ganham na qualidade da alimentação, já que as sementes crioulas não são modificadas. A saúde começa pela alimentação. As transgênicas não podem ser armazenadas e o agricultor fica dependente de sempre precisar comprar, anualmente, novas sementes em lojas agropecuárias”, pontuou.

Em três anos de trabalho com sementes crioulas, Balensifer já catalogou 25 variedades de feijão, 19 de fava e 06 de milho. O IPA possui um Banco de Sementes Crioulas para doações e/ou trocas, em Garanhuns, e o armazenamento pode ser feito em garrafa pet, vasos metálicos ou tambores plásticos. Durante a feira, também há variedades de jerimum, melancia, entre outras sementes, além de mudas frutíferas. 

A expectativa é que 600 quilos de sementes circulem pela feira. Na programação também estão previstos roda de diálogo, palestras e debates. A 2ª Feira de Troca de Sementes Crioulas é promovida pela Secretaria de Agricultura e Reforma Agrária (Sara), através do Grupo de Estudos, Sistematização e Metodologoa do IPA, e conta com o apoio das seguintes instituições: Cáritas, Centro Sabiá, Coopaf, Coopaga, Fetape, STR, Coletivo Jupago Kreká, Nedet, Núcleo Agrofamiliar, Prefeitura de Garanhuns e Serta, entre outras.

Imagens: Rivelino Silva
Texto: Núcleo do IPA; Andréa Félix (Escola Ambiental Lajedo - PE)


PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

CONSÓRCIO ENTRE PREFEITURAS

LICENÇA AMBIENTAL
No dia 20/11/2015, o secretário de infraestrutura Edcarlos Cordeiro liderou reunião no aterro sanitário com prefeitos e secretários das cidades que depositam o lixo no aterro sanitário de Lajedo.
Na ocasião foram debatidos temas como a recuperação da licença ambiental que foi perdida na gestão passada, bem como o alerta para o descarte correto de eletro-eletrônicos , pilhas, baterias, restos de construção e hospitalar.
Na oportunidade o grupo conheceu o histórico da ESCOLA AMBIENTAL, bem como o trabalho de sustentabilidade com o reuso de pneus para compor a praça Nossa Srª das Graças.
Lajedo, Cachoeirinha, São Bento do Una, Jucati, Jurema e Ibirajuba são cidades que serão beneficiadas com a conquista da licença.

segunda-feira, 23 de novembro de 2015

ESCOLA AMBIENTAL DE LAJEDO PARTICIPA DE AUDIÊNCIA PÚBLICA

O agir administrativo na seara ambiental é repleto de deveres para conservação e a proteção do meio ambiente. A inércia, ausência de atuação e fiscalização do Estado trazem conseqüências nefastas aos interesses da sociedade, ao meio ambiente e à qualidade de vida do ser humano, sendo necessária a conscientização da população que deve exigir o cumprimento das leis existentes que asseguram uma efetiva proteção ambiental, sendo evidente a ação coercitiva dessas garantias e, portanto, obrigatório o seu cumprimento pelos governantes.
Apresentação "Renato Mattos" Secretário de Meio Ambiente de Garanhuns - PE

Aconteceu hoje 23/11/2015, nas dependências da Câmara de Vereadores de Garanhuns, audiência pública sobre Meio Ambiente. O projeto vem sendo trabalhado desde o ano de 2006. O principal objetivo do sistema é normatizar a gestão ambiental no município, que passa a ter autonomia em ações diversas. A audiência é aberta ao público em geral.
Vários órgãos se mostraram presentes, entre eles a Agência Pernambucana de Meio Ambiente (CPRH), Unidade Acadêmica Garanhuns da Universidade Federal Rural de Pernambuco (UAG/UFRPE), ONG Econordeste, o Ministério Público de Pernambuco (MPPE), Instituto Federal de Pernambuco (IFPE), Movimento Vem Pra Rua, Conselho Regional de Engenharia e Agronomia (Crea/PE), Conselho de Defesa do Meio Ambiente (Codema), (GRE) Gerência Regional de Educação do Agreste Meridional, Instituto Agronômico de Pernambuco (IPA), populares, empresários, e ESCOLA AMBIENTAL DE LAJEDO - PE.
A consulta pública servirá para normatização das ações prol meio ambiente. A Gestora da Escola Ambiental de Lajedo - PE, se fez presente, representando as ações da instituição pública municipal da cidade de Lajedo, que é destaque na região. Políticas públicas são definidas aqui como as ações desencadeadas pelo Estado, no caso brasileiro, nas escalas federal, estadual e municipal, com vistas ao bem coletivo. Elas podem ser desenvolvidas em parcerias com organizações não governamentais e, como se verifica mais recentemente, com a iniciativa privada.
Texto e Imagens: Escola Ambiental de Lajedo

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO - PE
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Dia da Consciência Negra - 20 de novembro


No dia 20 de novembro é comemorado dia da CONSCIÊNCIA NEGRA. A escolha da data foi em homenagem a Zumbi, descendente de guerreiros angolanos, o último líder do Quilombo dos Palmares, em consequência de sua morte. Foi nesse dia, no ano de 1695, que morreu Zumbi dos Palmares, ele foi morto por Antônio Soares, um de seus capitães. 

O nome Palmares foi dado pelos portugueses, em razão do grande número de palmeiras encontradas na região da Serra da Barriga, ao sul da capitania de Pernambuco, hoje, estado de Alagoas. Os que lá viviam chamavam o quilombo de Angola Janga (Angola Pequena).

O Quilombo dos Palmares foi levantado para abrigar escravos fugitivos, pois muitos não suportavam os maus tratos e castigos de seus feitores, como por exemplo, permanecerem amarrados aos troncos, sob sol ou chuva, sem água e sofrendo com açoites e chicotadas. O local abrigou uma população de mais de vinte mil habitantes.

Ao longo da história, os negros não foram tratados com respeito, passando por grandes sofrimentos. Pelo contrário, foram escravizados para prestar serviços pesados aos homens brancos, tendo que viver em condições desumanas, amontoados dentro de senzalas. Muitas vezes suas mulheres e filhas serviam de escravas sexuais para os patrões e seus filhos, feitores e capitães do mato, que depois as abandonavam.

As casas dos escravos eram de chão batido, não tinham móveis nem utensílios para cozinhar. As esposas dos barões é quem lhes concedia alguns objetos, para diminuir as dificuldades de suas vidas. Nem mesmo estando doentes eram tratados de forma diferente, com respeito e dignidade. Ficavam sem remédios e sem atendimento médico, motivo pelo qual inventaram medicamentos com ervas naturais, ações aprendidas com os índios durante o período de colonização.

Algumas leis foram criadas para defender os direitos dos negros, pois muitas pessoas não concordavam com a escravização. A Lei do Ventre Livre foi a primeira delas, criada em 1871, concedendo liberdade aos filhos dos escravos nascidos após a lei. No ano de 1885, criaram a Lei dos Sexagenários, dando liberdade aos escravos com mais de sessenta anos de idade. Porém, com a Lei Áurea, assinada pela Princesa Isabel em 13 de maio de 1888, foi que os escravos conquistaram definitivamente sua liberdade.


O Dia da Consciência Negra surgiu para lembrar o quanto os negros sofreram, desde a colonização do Brasil, suas lutas, suas conquistas. Mas também serve para homenagear àqueles que lutaram pelos direitos da raça e seus principais feitos.


Fonte: http://www.brasilescola.com/sociologia/dia-consciencia-negra-heroi-chamado-zumbi.htm
http://www.mundoeducacao.com/datas-comemorativas/dia-nacional-consciencia-negra.htm

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

sexta-feira, 20 de novembro de 2015

Piquenique na Educação Infantil

A Educação Ambiental pode acontecer de várias maneiras, a ESCOLA AMBIENTAL DE LAJEDO, realizou no dia 19/11/2015, um piquenique, na área do educandário, com crianças carentes do Bairro do Multirão "Escola Frei Fernando Rossi".




Um convescote ou piquenique (do francês pique-nique) é uma atividade de entretenimento que consiste na realização de uma refeição ao ar livre, como um lanche. O termo está associada à uma atividade idílica, simples ou mesmo romântica. Geralmente os lugares escolhidos são campos e Parques, para usufruir do contato com a natureza. É uma prática muito difundida na América do Norte,Europa,Oceania e Japão.
Oxford English Dictionary define um piquenique como um evento social de lazer em que cada pessoa presente contribui com uma parcela das provisões. Um lazer festivo incluindo uma excursão à um ponto, geralmente no campo, onde a refeição é consumida ao ar livre . O piquenique evoca o ato de compartilhar e a convivialidade, hoje associados ao lazer, mais outrora ligado aos trabalhos coletivos realizados ao ar livre. O hábito pode ser uma reminiscência ainda mais antiga, remontando aos primórdios dos seres humanos, quando o ato de comer era sempre uma atividade nômade. Com o intuito de formar futuros cidadãos conscientes, incentivamos com essa atividade ao ar livre a partilha, evitar desperdícios e o modo adequado de descarte, pois, com ações postas em práticas, por mais simples que pareçam, tem a força de modificar e melhorar os hábitos.
Imagens: Escola Ambiental de Lajedo - PE
Fonte: Oxford English Dictionary
Texto:Andréa Félix
PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO





terça-feira, 17 de novembro de 2015

II Feira de Tecnologias Ambientais





A II FEIRA DE TECNOLOGIAS AMBIENTAIS ocorreu entre os dias 11 e 12 de novembro, no Shopping Difusora, Caruaru - PE, abordando temas como gestão de resíduos sólidos, reciclagem, legislação e políticas ambientais e tratamento de recursos hídricos, promovido pela Federação das Indústrias do Estado de Pernambuco (FIEPE).






No evento os visitantes puderam participar de oficinas e palestras, como também visitar os estandes de diversas empresas apresentando tecnologias e práticas para o desenvolvimento ambiental, bem como a exposição de ferramentas para a promoção da prevenção de acidentes, doenças ocupacionais em Saúde, Segurança e Preservação ambiental.


Oficina: Marketing no Cenário Empresarial de Sustentabilidade.
Palestrante: Sílvio de Paula (Graduação e mestrado em Administração)




O termo conhecido atualmente como Marketing Verde/Eco Marketing/Marketing Ambiental, apresenta uma relação de simbolismo. A organização ou empresa tenta passar uma imagem, uma identidade consciente proposital para os seus clientes.

O que é o Marketing?
O marketing não cria necessidades. Todos nascemos com necessidades. O marketing cria desejos.

O Marketing lida com geração, entrega e percepção de valores.

Percepção – é o processo pelo qual os indivíduos organizam e interpretam suas impressões sensoriais com finalidade de dar sentido ao seu meio ambiente.

O ser percebe sua realidade e não a realidade em si.
 
Fatores que influenciam a percepção:
  • Fatores no Perceptor ( atitudes, personalidade, motivação...)
  • Fatores na situação/momento
  • Fatores no alvo
Infelizmente, no Brasil, por muito tempo o marketing foi visto como uma maquiagem exuberante que atraía as pessoas para armadilhas, no entanto, a partir dos anos 70 o mercado melhorou suas propostas e seu trabalho de propaganda. 

A televisão consagrou-se como a “mídia das mídias”, possibilitando aos anunciantes tirar proveito do magnetismo oferecido por ela. As rádios também se modernizaram, As revistas e publicações, andavam em direção da segmentação e da especialização. Todas essas novidades exigiram das empresas uma maior organização, criou-se as “ferramentas do marketing”.

Como melhorias podemos citar algumas ferramentas utilizadas atualmente:

  • Publicidade/propagada
  • Marketing direto
  • Merchandising
  • Promoção de vendas
Na década de 1980 e, na medida em que as resistências foram sendo gradativamente superadas, ocorreu uma enorme adesão às verdades do marketing. Nesta época descobriu-se um valor da empresa muito mais importante que todos os outros valores: a imagem que as pessoas têm dela.

O Marketing verde é a estratégia de marketing voltada ao processo de venda de produtos e serviços que são baseados nos seus benefícios ao meio ambiente. É a estratégia de vinculação da marca, produto ou serviço a uma imagem ecologicamente consciente. No entanto para a empresa ser considerada “Ecologicamente correta” é necessário realizar uma análise mais profunda de todas as atividades desenvolvidas, inclusive das normas e processos internos.

O marketing trabalha com 4 P’s, são eles:

  • Planeta
  • População
  • Produtos sustentáveis (bens e serviços)
  • Planejamento estratégico para a sustentabilidade

Oficina: Gestão e Planejamento Ambiental
Palestrante: Ivan Dornelas (Engenheiro Cartográfico)




Avaliação do Impacto Ambiental - É o conjunto de procedimentos capazes de assegurar o exame sistemático dos impactos ambientais.

Impacto Ambiental – Qualquer alteração das propriedades físicas, químicas e/ou biológicas.

Meio Físico – Meio Biótico – Meio Socioeconômico (ou Antrópico)

Texto e imagens: Equipe Escola Ambiental

PREFEITURA MUNICIPAL DE LAJEDO
SECRETARIA MUNICIPAL DE EDUCAÇÃO

Postagem em destaque

CALENDÁRIO ESCOLAR ESTADUAL 2020

INSTRUÇÕES NORMATIVAS SEE 08/2017 LINK:http://www.educacao.pe.gov.br/portal/upload/galeria/19310/INSTRU%c3%87%c3%83O%20NORMATIVA%20SEE%...